A resistência do povo sírio ganha força com a liberação de Aleppo. A região foi liberada pelas forças do governo sírio e pelo povo que luta junto em oposição aos terroristas do Al-nusra, Daesh (estado islâmico) e os “moderados” do Exército Livre. Tem de ficar registrado que essa é uma vitória também de Assad. O governo retratado como “ditadura sanguinária” pelos meios de comunicação ocidentais resiste a mais de 4 anos em uma guerra financiada diretamente por potências como EUA e inicialmente França. Vale lembrar que o famigerado e sanguinário ISIS, Estado Islâmico ou Daesh ganhou força significativa durante a guerra síria, com responsabilidade direta de EUA. É bem verdade que Rússia é aliada histórica da Síria e tem interesses em uma vitória do regime de Assad, porém é importante ressaltar que a intervenção russa na guerra foi muito mais tardia do que a intervenção norte-americana apesar da guerra envolver diretamente as duas potências políticas.

De qualquer modo, o que mais impressiona nessa guerra, uma das mais significativas da nossa geração, é a enxurrada de falsas informações e propaganda de guerra. A mídia ocidental mente descaradamente para seus telespectadores e tiram da análise todas as diferentes forças e interesses envolvidos.

Não se ouve que a “oposição” é financiada pelas monarquias árabes sunitas wahabitas, pelos EUA e muitos deles se aliam aos grupos terroristas supracitados.

O que fica claro com essa guerra é que, mesmo com toda informação que supostamente temos acesso atualmente, as pessoas ainda são manipuladas pelas propagandas de guerra e, infelizmente, a memória dos sírios aterrorizados pelos fundamentalistas e imperialistas segue manchada por essa propaganda perniciosa. Ainda sim, a Síria resiste, retoma Aleppo e certamente vencerá. Os poderosos podem matar algumas rosas, mas não deterão a primavera.

Comentários
Compartilha no FB!