Outra vez na cruz vermelha
Mais um dia de espera
Chama o número
Chega a vez
Vem triagem
Vem seu nome

Outra vez entre enfermos
Mais um dia de agonia
Querem socorro
Querem amparo
Querem só ter companhia

Taquicardia, pressão alta
Desespero, desamparo
Sangue, urina
Soro, medicamento
Fura uma, fura duas
Mais espera, mais sozinho

Horas passam
Dias andam
Só desgraça se aproxima
Perdem mãe, perdem irmão
Vida breve
E solidão

Resultados vêm aos poucos
Decifram problemas
Encontram soluções
Angústia ainda fica
Diminui a preocupação

Mais uns anos
Nada muda
Só piora
Ninguém escuta
Perdem pai, perdem amigo
Pra nova bomba que surgiu

Tratamento está em vista
Receita, atestado, farmácia
Cartão de crédito
Drogas certas
Melhora logo
Vida segue

Já sabia, só esperava
Era tudo questão de tempo
Outro ataque
Agora o último
Morto não vai pra cruz vermelha

Comentários
Compartilha no FB!