Creio que quase todo mundo costuma se iludir com algumas questões bobas ou rotineiras da nossa famigerada vida. Se você é uma dessas pessoas, vem cá me dar um abraço, pois estamos claramente juntos nessa.

Se iludir com certeza é uma parada horrível, mas no meu caso eu confesso que é dividido em algumas categorias:

  • Besta Humana: A que crio mais expectativa do que o aceitável nessa galáxia e nas duas vizinhas; isso faz com q’eu me iluda num nível não imaginado nem por deuses do olimpo, e claro, me fod* no final de tudo.
  • Severino O Desconfiado: A que as coisas vão acontecendo ou do jeito que você imaginou ou de um jeito diferente mas bom, e no final, bom eu não sei o final, mas você tem a sensação que está sendo iludido porquê não é possível que a vida seja tão maneira assim.

E isso pode acontecer em vários âmbitos da sua vida, não apenas em relacionamentos como já é costume imaginar que fiquemos iludidos ‘pra’ caralh#s, mas na verdade eu nem quero falar só de disso, mas quero falar de uma coisa que pode se originar de uma ilusão e você -nem que a vaca tussa (cof)- pode aceitar a situação, é quando te tratam mal, não aceite isso, NUNCA.

Eu não sei bem como dizer isso, e tenho certeza que pra grande maioria não vai ser fácil identificar também, mas as pessoas que gostamos podem nos tratar mal, e isso nem de longe é certo, isso nem longe é legal ou suportável, fazer com que você se sinta mal, burro, não querido, indiferente, não é bacana, se você se sente mal do lado de alguém que você acha que gosta, eu tenho que dizer que talvez a distância seja o melhor remédio possível para tal sintoma.

Com tudo isso o que eu quero que vocês entendam, se alguém te trata mal sem motivo aparente e sem explicação posterior, a culpa não está em você, está nele.

Comentários
Compartilha no FB!