Foto por André Pilli

“Se fosse para definir o relacionamento que você tem ou que pretende ter em uma palavra, qual seria?”

A palavra q’eu definiria o relacionamento -que já tenho- seria Bourbon.

Além de gostar muito da bebida em si, ela carrega toda uma complexidade de aroma, uma complexidade de sabor e com certeza uma característica dela -da qual gostaria de apontar- é seu sabor forte, o gostar de Bourbon foi algo que construí em meu paladar, descobri aos poucos seus nuances, foi uma aventura que comecei sem saber se no final eu acabaria gostando ou não, me apaixonei e talvez relacionamentos sejam assim em sua grande maioria, você gosta, se aventura, se relaciona, convive, concorda e com o tempo as contradições aparecem e então caso você seja alguém que preze por seu parceiro(a) perto, junto, trabalham para que delas nasçam sínteses que façam com que você cresça, que vocês cresçam, mas é claro que isso aqui é quem eu sou no mundo, é só a minha versão sobre meu assunto favorito.

Mas e você –sim você- já tem a sua própria resposta?

CALMA! Não precisa se preocupar em responder ou muito menos precisa correr pra ter uma resposta pra esse tipo de pergunta agora; esse texto nasceu por um pedido de um amigo e dedicando todo meu carinho ao tema me surgiram algumas coisas q’eu gostaria de advertir e espero não soar ou me portar como um grande entendedor -coisa que não sou-, prefiro que imagine que vou interpretar um, então a partir de agora deixarei minha persona Castro Alves -sic- me ajudar.

– Você idealiza um relacionamento e ainda pretende tê-lo concretizado?
– Você imagina como alguém tem que ser junto de você?
– Você sonha com alguém do jeito que você acha perfeito?

Esse texto e eu muito menos, não temos a menor pretensão em apresentar respostas, não pense que vim aqui te dar uma formula mágica, eu mesmo não creio que ela exista, vim aqui plantar uma semente em você, vim pra te fazer sair daqui cheio de questionamentos e com muito menos certezas do que entrou, mas acima de tudo, vim pra te fazer jogar a forma do amor perfeito fora!

Amor nenhum cabe na tua forma, nem você na forma de ninguém, a única pergunta q’eu realmente gostaria que me respondesse é:

– Você está disposto a amar alguém que existe de verdade ou quer amar alguém que você criou?

Comentários
Compartilha no FB!