Acontecem momentos em que seus argumentos se encerram, então você faz uma pausa e tenta entender onde você errou, e entender esse momento, pode revelar que você pode não ter errado ou não ter errado sozinho.

Analisar os fatos, entender os acontecimentos pode te levar a um estágio mais alto e com isso tirar um pouco do peso de suas costas. Mas, somente analisar os fatos não deve ser o bastante, a partir daí você deve se movimentar, sair da estagnação, pensar para frente, desfazer as amarras, se livrar do passado e usá-lo apenas como base para o seu novo degrau, o próximo degrau o mais alto. Erga sua cabeça, olhe para o horizonte e veja o quão longe pode chegar agora, se imagine distante, se observe enquanto caminha para o futuro.

Agora que as cordas do passado que estavam te amarrando foram quebradas por sua própria força, ande e não se importe com o que te fez pensar em parar, ande, siga em frente, almeje o melhor caminho, mesmo que ele não seja o mais curto nem mais rápido.

Se realmente conseguir perceber, que mesmo que o seu relógio se quebre, que os ponteiros parem o mundo não para, e será nesta hora que você será capaz de correr, e no exato momento que começar a correr, sentirá o vento batendo em seu rosto, indicando que és livre para viver, livre para viver sem se prender ao passado.

Viva, viva com toda a sua força, toda a força que acumulou quando estava parado pensando no que não estava fazendo, pois com certeza esse foi maior tempo que se dedicou a algo que você tinha certeza que te fazia bem.

Mas no final das contas, a única conclusão que se pode ter, é que ficar parado para algumas pessoas, só as faz enferrujar.

Dê o próximo passo.

Comentários
Compartilha no FB!