Isso não é uma carta de “amor”

Como quem não gosta de jiló porque é amargo, mas continua comendo pra ver se consegue se acostumar, eu vou tentando romper com o “amor romântico” dia após dia, pra ver se consigo nunca parar de te amar. Mudar é normal, sem mudança ou movimento a vida acaba, mas como posso eu aceitar, a inevitável…

Compartilha no FB!
Continue lendo

Drinks, Tristezas e Dialética

Há quem negue o charme da decadência ou a poesia que a tristeza carrega consigo, mas talvez seja impossível contradizer que há algo mais romântico para celebrar a solidão de um rapaz normal do que um trago de um bom Bourbon num dia frio e triste, e é essa a realidade, de um rapaz normal….

Compartilha no FB!
Continue lendo

Vendaval, Que Deixa Tudo No Lugar

A vida é muita coisa, tanta coisa que não sei definir com certeza exatamente o que ela realmente é ou pode ser, mas se me permitirem um momento de licença poética eu vou dizer que a vida é engraçada. Ela te proporciona alguns momentos únicos, momentos que talvez nunca mais aconteçam, noites que talvez nunca…

Compartilha no FB!
Continue lendo

Desistir Nunca Será Uma Opção.

A noite não estava escura, você conseguia ver o céu, ele tinha tons de azul escuro com uma sobreposição de cinza que as nuvens tinham, mostrando sua presença, um cinza escuro, como quem quisesse mostrar insatisfação, será que essa nuvem quer chover? Será que essa nuvem quer chorar? Passou um, passou outro, percebi que passam…

Compartilha no FB!
Continue lendo

Automovimento?

Eu agradeço a preocupação, mas não precisa não… Sabe, eu sempre romantizei muito a vida, e talvez isso tenha feito eu passar a escrever, até descobrir que romantizava demais, que aceitava demais, sofria demais, amava demais, sempre achei que fosse esse o caminho, até criar a sinopse de mim mesmo ou pelo menos o que…

Compartilha no FB!
Continue lendo

Truco! Seis! Numa vida morna.

Todo dia precisa de um café amargo pra começar –mais um- dia, dia esse vezes bom, vezes não tão bom assim, grande parte do tempo é pior do que ruim, é morno. Certa vez ouvi de uma pessoa que ela valorizava uma rotina sem picos de felicidades e também sem grandes picos de tristeza, essa…

Compartilha no FB!
Continue lendo